Banner Topo

Ensaio de Integridade - PIT

O ensaio de integridade de estacas, usualmente conhecido como PIT (Pile Integrity Test), é uma técnica não destrutiva que permite avaliar a qualidade de fundações profundas, identificando a presença de eventuais defeitos. Mais comumente utilizado em estacas moldadas in loco, o ensaio também encontra aplicação em estacas pré-moldadas.

Bastante difundido internacionalmente, diversos países já possuem normas específicas para o ensaio PIT:

- Estados Unidos (ASTM D-5882-96 - Standard Test Method for Low Strain Integrity Testing of Piles)
- França (Norme Française NFP 94-160-2; NFP 94-160-4)
- Inglaterra (Institution of Civil Engineers - Specification for Piling cap. 11.2)


No Brasil, a NBR6122/96 (Projeto e Execução de Fundações) recomenda que em obras com estacas escavadas (com o uso de lama bentonítica) a totalidade das fundações seja submetida a ensaios de integridade.

A qualidade de estacas moldadas in loco pode ser prejudicada devido à contaminação do concreto com solo e água, ocorrência de reduções de seção ou mesmo de interrupções dos fustes. No caso de estacas pré-fabricadas, danos podem ocorrer durante a cravação, como conseqüência da geração de tensões para as quais o elemento não foi dimensionado. A integridade de uma fundação profunda pode ainda ser prejudicada após sua execução - por exemplo, nas operações de arrasamento, nos trabalhos do canteiro de obras (tráfego de veículos pesados) ou ainda devido a movimentações do terreno.

Uma das principais vantagens do ensaio é a possibilidade de se testar todo o estaqueamento de uma obra, a um custo e prazo bastante reduzidos. Não é incomum se conduzir mais de 50 ensaios em um único dia de trabalho. Qualquer elemento da fundação pode ser selecionado, não se fazendo necessário definir a priori as estacas que terão sua integridade verificada. Durante a execução, o PIT consome um mínimo de recursos do canteiro de obras, pouco interferindo no andamento dos demais serviços. A facilidade de transporte do equipamento permite sua operação nas mais variadas condições. O PIT pode ser utilizado também em aplicações especiais um exemplo é a pesquisa do comprimento de fundações antigas.

O ensaio consiste na preparação da cabeça da estaca (arrasamento e lixamento) e instrumentação com a fixação de um acelerômetro. Aplica-se um golpe com martelo manual, gerando-se uma onda que percorrerá a estaca. As reflexões dessa onda são monitoradas e armazenadas pelo equipamento. A análise dos sinais coletados em campo por profissional qualificado irá fornecer informações importantes, tais como:

- possíveis danos no fuste da estaca e sua localização
- qualidade da concretagem
- confirmação do comprimento executado
Faca um orçamento
Newsletter
Cadastre-se e receba em seu email todas as notícias da Fugro In Situ.


selos de qualidade
IMAM Design 2009